Quem é o seu Deus? Dinheiro?

dinheiro

Introdução à Série:

Pergunta:

Qual é o primeiro dos Dez Mandamentos?

O mundo antigo, período da História em que foi escrita a Bíblia Sagrada, era recheado de deuses e ídolos. No Antigo Testamento, o deus de maior destaque é Baal, principal divindade cananéia, que rivalizou na devoção de Israel com Javé. Mesmo antes da entrada em Canaã, contudo, o coração de Israel já era dividido entre o Senhor e outros deuses. O primeiro mandamento de Deus aos israelitas, após 400 anos de escravidão no Egito, foi: Não terás outros deuses além de mim, Êxodo 20.3. Décadas depois, ao término de sua missão de conquista e divisão da terra prometida entre os israelitas, Josué discursa ao povo, dizendo: Agora temam o Senhor e sirvam-no com integridade e fidelidade. Joguem fora os deuses que os seus antepassados adoraram além do Eufrates e no Egito, e sirvam ao Senhor. Se, porém, não lhes agrada servir ao Senhor, escolham hoje a quem irão servir, se aos deuses que os seus antepassados serviram além do Eufrates, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra vocês estão vivendo. Mas, eu e minha família serviremos ao Senhor, Josué 24.14-15.

Hoje, milhares de anos à frente, enquanto evangélicos e habitantes de um país de cultura proeminentemente cristã, sem dificuldades, afirmamos que existe apenas um Deus e que Jesus Cristo é o seu único mediador, 1Timóteo 2.5. Todavia, será que isso quer dizer que seguimos o primeiro mandamento e não temos outros deuses além do Senhor? Infelizmente, a resposta é não. Apesar de a religiosidade brasileira ser majoritariamente monoteísta, bem como a espiritualidade evangélica, há alguns deuses rivalizando com o Deus único e verdadeiro em nossos corações. Em Mateus 6.24, Jesus nos dá um dica acerca disso, ao dizer: Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro. Observe que Dinheiro neste texto está com letra inicial maiúscula e em contraposição a Deus.

Pergunta:

O que isso quer dizer?

Isso quer dizer que o Dinheiro, apesar de, aparentemente, não ser um ente espiritual e religioso, é um deus, capaz de disputar com o Senhor a primazia em nossos corações. Além do Dinheiro, entretanto, podemos destacar outros três grandes deuses atuais: Sexo, Bebidas Alcoólicas e Beleza. Que grande influência eles também têm. A proposta desta série é sermos ministrados sobre a atuação de cada um desses deuses para conquistar os nossos corações, nos escravizando às suas vontades, e como podemos nos libertar dessas opressões, entregando o trono de nossas vidas a Deus. Que sejamos livres e tenhamos apenas o Senhor como nosso dono!

Introdução à Lição:

Como já vimos, o Dinheiro é um deus que rivaliza com o Senhor em nossos corações. Contudo, o problema não é o Dinheiro em si, mas a devoção a ele. O amor ao Dinheiro é também chamado de avareza, ou ganância.

Pergunta:

Por que o Dinheiro é capaz de despertar em nós amor, rivalizando, assim, com Deus?

O Dinheiro é capaz de despertar amor em nós por causa do poder que nos dá. Quem tem Dinheiro possui poder de posse sobre quase tudo, até mesmo pessoas.

Dinâmica: Sorriso milionário

  • Material necessário: bolinhas de qualquer tipo (de gude, plástico, isopor, etc);
  • Desenvolvimento: O facilitador distribuirá cinco bolinhas a cada pessoa do grupo. Cada bolinha terá o valor simbólico de R$ 1.000,00. O objetivo é que os participantes tomem as bolinhas uns dos outros, acumulando-as para si. Aquele que, ao final, tiver o maior número de bolinhas em mãos será o vencedor. Aqueles que, ao contrário, forem ficando sem bolinhas, serão eliminados. Para tomar as bolinhas uns dos outros, os participantes deverão ficar de frente, olhando fixamente nos olhos um do outro. Aquele que sorrir primeiro, pagará uma bolinha ao outro. Determine um tempo para que a dinâmica aconteça. Finalizada a brincadeira, pergunte: Quem ficou sem bolinhas? Quem ficou com mais bolinhas?
  • Compartilhar: O milionário é aquele que terminou a brincadeira com mais “Dinheiro”, mas o grande vencedor é aquele que terminou a atividade sem nenhum “Dinheiro”, porque o distribuiu em sorrisos. Assim também deve ser a nossa vida, pautada pela generosidade e não pela ganância.

Pergunta:

O que as pessoas em geral estão dispostas a fazer para ter mais Dinheiro?

História:

Conta-se a triste história de um marinheiro que se hospedou em uma pequena pousada de uma aldeia da Normandia. Pagou pelo jantar e o pernoite. O proprietário e sua esposa eram anciãos e de aparência pobre. O marinheiro convidou-os a jantar com ele e durante a refeição lhes perguntou algo sobre seus familiares, principalmente o filho que desde muito jovem havia se tornado marinheiro. Os pais supunham que estava morto, pois há muito tempo não ouviam nada dele. Na hora de dormir, a mulher conduziu o marinheiro até seu quarto. Este lhe disse boa noite e deslizou em sua mão uma moeda de ouro. Ela mostrou ao marido e ambos se deleitaram olhando-a. Sabiam que o marinheiro possuía mais ouro. Durante a noite, então, o assassinaram em sua cama e tomaram todo seu Dinheiro. Muito cedo, na manhã seguinte, dois parentes dos proprietários vieram perguntando onde estava o marinheiro. Ambos responderam que havia ido embora. “Não é possível – disseram os parentes – era filho de vocês, que havia voltado ao lar para passar o resto da vida com vocês. Disse-nos que permaneceria com vocês uma noite, sem dizer-lhes que era seu filho, para ver quão bondosos vocês poderiam ser com estranhos”. Que tragédia! O casal de anciãos tinha assassinado seu próprio filho pelo abominável amor ao Dinheiro!

Desenvolvimento:

A ganância é um pecado que nos traz muitos prejuízos e ainda nos leva a cometer outros. A Bíblia diz que os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição, pois o amor ao Dinheiro é a raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o Dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram com muitos sofrimentos, 1Timóteo 6.9-10.

Pergunta:

De acordo com o texto, quais são alguns dos prejuízos gerados pelo amor ao Dinheiro?

O amor ao Dinheiro gera os seguintes prejuízos:

  • Cair em tentação;
  • Cair em armadilhas;
  • Cair em muitos desejos descontrolados e nocivos;
  • Mergulhar na ruína e na destruição;
  • Desviar-se da fé;
  • Atormentar-se com muitos sofrimentos.

Pergunta:

Alguém poderia contar uma história que ilustre um dos pontos acima?

Pergunta:

Quais são alguns outros pecados a que o amor ao Dinheiro pode nos levar?

O amor ao Dinheiro pode nos levar aos seguintes outros pecados:

  1. Descontentamento e murmuração, 1Timóteo 6.6-8;
  2. Arrogância e confiança no Dinheiro, 1Timóteo 6.17;
  3. Retenção de doações, 1Timóteo 6.18; Provérbios 11.24-25;
  4. O puro e simples acúmulo, Mateus 6.19; Lucas 12.13-21;
  5. Ansiedade quanto ao futuro, Mateus 6.25-34;
  6. Retenção de dízimos e ofertas, Malaquias 4.6-12;
  7. A opressão do pobre, Tiago 5.1-6;
  8. Não pagamento dos impostos, Mateus 22.15-22; 17.24-27;
  9. Desonestidade, Provérbios 10.2-3,16; 11.1.

Pergunta:

Qual seria o antídoto do amor ao Dinheiro? Em outras palavras, como poderíamos nos livrar do domínio do Dinheiro?

Alguns do textos já lidos nos dão respostas. São elas:

  1. Contentamento, 1Timóteo 6.6-8;
  2. Fé em Deus, 1Timóteo 6.17;
  3. Generosidade, 1Timóteo 6.18; Provérbios 11.24-25;
  4. Dar dízimos e ofertas, Malaquias 3.10.

Conclusão:

Há uma estatística que diz que a Bíblia tem cerca de 2.000 versículos sobre Dinheiro, enquanto apenas 278 sobre salvação. Que incrível, não é?! Isso demonstra a importância que o tema Dinheiro tem. Ele pode ser uma maravilhosa benção ou uma terrível maldição. Alguém já disse que o Dinheiro é um ótimo servo, mas um péssimo patrão. Decida nesta hora praticar os antídotos que irão te curar do amor ao Dinheiro e livrar do seu maligno domínio.

Desafio:

Nesta próxima semana, busque por oportunidades de praticar a generosidade. Na próxima célula, poderemos compartilhar as experiências vivenciadas.

Anúncios

Sobre insightscristaos

Samyr Trad é teólogo, administrador e pastor na Igreja Batista Central de Belo Horizonte.
Esse post foi publicado em Lições de célula. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s