O (não-)poder da Lei

“A Lei traz apenas um sombra dos benefícios que hão de vir, e não a sua realidade. Por isso ela nunca consegue, mediante os mesmos sacrifícios repetidos ano após ano, aperfeiçoar os que se aproximam para adorar” (Hebreus 10.1).

A Lei não tem e nunca teve poder para justificar e santificar. Isso quer dizer que a salvação nunca se deu pela obediência aos princípios e cerimônias da Lei, ou seja, ninguém é salvo por ser moralmente correto e religiosamente exemplar. A salvação sempre foi, é e será pela graça divina mediante a fé humana.

O propósito da Lei está em mostrar ao ser humano que ele é pecador e comete pecados. O autor de Hebreus escreve, em 10.3, que os “sacrifícios são uma recordação anual dos pecados”. Entretanto, além de recordar ao ser humano a sua pecaminosidade, a Lei também lhe ensina como ser salvo, qual seja, através do derramamento de sangue inocente, o que foi realizado de uma vez por todas com a morte de Jesus de Nazaré. Assim, com o auxílio da Lei, a salvação se dá quando o pecador consciente confia e aceita o sacrifício de Jesus em seu favor.

A partir disso, tendo em vista os princípios da Lei, o justificado entra em um processo de santificação em que é desafiado constantemente a adequar o seu caráter e a sua conduta ao padrão divino. Entretanto, ele o faz porque já foi salvo e não para sê-lo. As boas obras de santidade são consequências da salvação e não a sua causa. Assim, o poder da Lei é pedagógico e didático, provendo o ser humano de orientação e direção, e não soteriológico.

Anúncios

Sobre insightscristaos

Samyr Trad é teólogo, administrador e pastor na Igreja Batista Central de Belo Horizonte.
Esse post foi publicado em Devocionais. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s