Funcionário de destaque

“Ensine os escravos a se submeterem em tudo a seus senhores, a procurarem agradá-los, a não serem respondões e a não roubá-los, mas a mostrarem que são inteiramente dignos de confiança, para que assim tornem atraente, em tudo, o ensino de Deus, nosso Salvador” (Tito 2.9-10).

Estamos na chamada Idade Contemporânea, ou Pós-moderna, e não na Antiga. Hoje em dia, oficialmente, não há mais escravos e senhores no Brasil; a escravatura foi abolida em 1888. O que há são empregados e empregadores, os quais têm suas relações regidas pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Teria, então, o texto bíblico acima citado valor de aplicação para nós hoje?

Apesar de não haver mais, oficialmente, nos dias de hoje, escravos e senhores, por haver empregados e empregadores, o texto bíblico acima citado tem, sim, valor de aplicação para nós hoje. É um texto que orienta as relações de trabalho, especificamente àqueles que estão oferecendo a sua força produtiva. De acordo com a Bíblia Sagrada, como um funcionário deve se comportar para com o seu patrão?

De acordo com o apóstolo Paulo, um funcionário deve reconhecer a autoridade que seu patrão tem sobre si no que se refere ao trabalho. Assim, o empregado deve lhe ser submisso e obediente, executando o trabalho que lhe foi designado de acordo com as orientações que lhe foram dadas.

Um funcionário deve ter um comportamento agradável para com o seu patrão, sendo-lhe simpático e solícito, e não pesado e dificultador. Suas palavras devem ser positivas e de construção, e não agressivas e belicosas.

Um funcionário, de nenhuma maneira, deve roubar a seu patrão, seja dinheiro, tempo de trabalho, material de escritório, idéias, etc. Ele está ali para acrescentar ao empregador e não para lhe tirar.

Por fim, um funcionário deve se mostrar digno de confiança ao seu patrão, dando bom testemunho com o seu comportamento. Isso glorificará a Deus e tornará o evangelho atraente em seu ambiente de trabalho. As ações falam mais do que as palavras.

Lembre-se de que esse texto foi escrito tendo em vista escravos e senhores. Portanto, estando o seu patrão mais para senhor de escravos do que empregador ou não, sendo cristão, é como um servo que você deve agir.

Anúncios

Sobre insightscristaos

Samyr Trad é teólogo, administrador e pastor na Igreja Batista Central de Belo Horizonte.
Esse post foi publicado em Devocionais. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s