Sobre o trabalho e o dinheiro

“Esforcem-se para ter uma vida tranquila, cuidar dos seus próprios negócios e trabalhar com as próprias mãos, como nós os instruímos; a fim de que andem decentemente aos olhos dos que são de fora e não dependam de ninguém” (1Tessalonicenses 4.11-12).

Como escrito no devocional de ontem, na vida, corremos o risco de nos posicionar em extremos e não termos, então, uma posição equilibrada quanto às coisas. O trabalho e o dinheiro estão incluídos nisso. Por um lado, podemos, influenciados por este mundo, ser obcecados pelo muito trabalhar para muito ganhar. Por outro, influenciados pelo “cristianismo”, podemos desprezar o dinheiro e o trabalho como fonte de renda, afirmando que Deus é tudo o que precisamos e que Ele cuida de nós. Sem dúvida alguma, ter a Deus por pai é tudo de que uma pessoa necessita para ter suas necessidades supridas. Entretanto, não podemos levar essa verdade a um extremo irresponsável e negligente.

O apóstolo Paulo deu uma forte e clara instrução aos tessalonicenses, a qual está no início deste post e pode ser dividida em três partes:

  1. Esforcem-se para ter uma vida tranquila;
  2. Esforcem-se para cuidar dos seus próprios negócios;
  3. Esforcem-se para trabalhar com as próprias mãos.

A que diz respeito essas três instruções? A dinheiro e a trabalho. A tranquilidade a que Paulo se refere na primeira instrução é a financeira e material. Os negócios próprios mencionados na segunda são um empreendimento ou um emprego. E as próprias mãos citadas na terceira apontam para a ação que a pessoa em si deve realizar em prol do que está nas duas primeiras instruções. Acompanhando todas as três frases está o verbo “esforcem-se”, o qual está ligado a outros três: “ter”, “cuidar” e “trabalhar”. Assim, o apóstolo ensina a igreja de Tessalônica a se dedicar ao trabalho, para ganhar dinheiro, para, por fim, ter uma vida tranquila.

Quais os objetivos, ou resultados, desses esforços em favor do trabalho e do dinheiro? Além da vida tranquila, de acordo com Paulo,andar decentemente aos olhos dos que são de fora e não depender de ninguém, ou seja, boa reputação e independência financeira. Está aí uma resposta bíblica para tantos dos problemas financeiros que enfrentamos. O que você pensa disso?

Anúncios

Sobre insightscristaos

Samyr Trad é teólogo, administrador e pastor na Igreja Batista Central de Belo Horizonte.
Esse post foi publicado em Devocionais. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Sobre o trabalho e o dinheiro

  1. Lisia Maria Vilela Junqueira disse:

    Pastor Samyr,

    Interessante reflexão! O desafio hoje é conciliar o trabalho como aspecto de crescimento/realização com os objetivos financeiros. Com o consumismo, muitos tendem a fazer uma troca desnecessária: “me dedico mais ao meu trabalho proporcionalmente aos meus ganhos financeiros”. E muitas vezes o que vemos são pessoas com pendências financeiras e crescente insatisfação com o seu trabalho. Mas a Palavra nos diz que “faça-se tudo descentemente e com ordem”. Penso que um dos desafios atuais, para muitos trabalhadores, é agir desta forma com seu trabalho e com suas finanças.

    Abs,
    Lísia

    Curtir

  2. Rogério Matos disse:

    Pr. Samyr,

    nos faz refletir também sobre a questão da prosperidade que na realidade é ausencia de necessidade. E que a prosperidade é alcançada com trabalho, esforço e cuidando do que possuimos.

    Rogério

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s