Uma Igreja em alto conceito

“Embora o povo os tivesse em alto conceito” (Atos 5.13).

Esse pequeno trecho do versículo 13 do capítulo 5 do livro de Atos diz algo que, infelizmente, parece pertencer ao presente e não ao passado. O texto relata que os discípulos de Jesus, nos primeiros momentos da História da Igreja, eram tidos em alto conceito pelo povo. O povo da Jerusalém e Judéia da época tinham admiração e simpatia pela Igreja Cristã. Provavelmente, isso se devia ao caráter e conduta semelhantes ao do Senhor demonstrados pelos discípulos. Com certa nostalgia e consciência eu exclamo: que bons tempos eram aqueles!

Qual é o conceito que a sociedade de hoje tem da Igreja de Jesus, ou da chamada Igreja Evangélica? Li um email que recebi há poucos minutos. Tratava-se de uma lista de candidatos “ficha suja” a cargos públicos nas próximas eleições. Infelizmente, no meio deles, encontrei um pastor, um bispo e alguns outros evangélicos. O que dizer disso? Mesmo que esses não sejam discípulos do Cristo de fato, carregam o nome de Jesus em suas bandeiras.

O que dizer, então, da tal oração da propina, em que evangélicos corruptos, ou pseudo-evangélicos, ousada e ironicamente deram graças a Deus em meio à corrupção? Eis a tal oração:

“Pai, queremos te agradecer por estarmos aqui. Sabemos que somos falhos, que somos imperfeitos, mas queremos agradecer aos santos que nos purificam. Olha, nós somos gratos pelo amigo Durval, que tem sido um instrumento de bênção para as nossas vidas e para essa cidade, que o Senhor contemple as questões do seu coração. Santas são as investidas, Senhor, de homens malignos contra a vida dele, contra as nossas vidas. Nós precisamos dessa tua cobertura, dessa tua graça, da tua sabedoria. De pessoas que tenham, Senhor, armas para nos ajudar nessa guerra. E, acima de tudo, é o Senhor. Todas as armas podem ser falhas, todos os planejamentos podem falhar, todas nossas atividades, mas o Senhor nunca falha. O Senhor tem pessoas para condicionar e levar o coração para onde o Senhor quer. A sentença é o Senhor quem determina, o parecer e o despacho é o Senhor que faz acontecer. Nós precisamos de livramento na vida do Durval, dos seus filhos, familiares. Nós precisamos de uma cidade diferente, o Senhor tem uma cidade diferente para nós. Tu tens um novo templo para nós, Senhor. E eu creio, Senhor, na tua palavra. O Senhor é verdade, o Senhor é nossa Justiça. O Senhor é aquele que me abre as portas. Meu Deus, a palavra irá envergonhá-los, serão constituídos em nada aqueles que se levantarem contra nós. O Senhor um dia pegou um rei, o rei Nabucodonosor e fez ele pastar, comer capim, para entender que o Senhor prevalece. Meu Deus, nós estamos sendo alvo de petardos. Meu Deus, dá um jeito nessa situação. Tira esses homens do nosso caminho”.

A Bíblia diz, apesar do alto conceito que a chamada Igreja primitiva gozava, que os discípulos de Jesus sofreriam perseguição. É o que começa a acontecer quatro versos após o texto que está em destaque no início deste devocional. Mas a perseguição a ser sofrida pela Igreja é por causa da justiça e não pela corrupção. Políticos corruptos, sendo ou não evangélicos, têm que ser “perseguidos”, cassados, tornados  inelegíveis e o que mais se puder fazer. E que não chamem isso de perseguição à Igreja de Jesus. Pode até ser perseguição à Igreja Evangélica que, ao que parece, não está bem representada nem na política e nem na mídia, com honrosas exceções, é claro.

Que os evangélicos corruptos, seja na política ou em qualquer outro âmbito, sejam “perseguidos” e desmascarados! Que a luz brilhe e mostre o que é trigo e o que é joio; o que é ovelha e o que é bode! Que seja resgatado o alto conceito da Igreja!

Anúncios

Sobre insightscristaos

Samyr Trad é teólogo, administrador e pastor na Igreja Batista Central de Belo Horizonte.
Esse post foi publicado em Devocionais. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Uma Igreja em alto conceito

  1. Túlio Garcias disse:

    E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.
    E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade.
    E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita (2 Pedro:1 2 3)

    Curtir

  2. Messias disse:

    Infelizmente, muitas igrejas parecem estarem cheias de pessoas vazias.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s