A cura de um paralítico no Tanque de Betesda

Introdução:

Quebra-gelo: Você já foi visitar algum lugar (à exceção, talvez, de um hospital) onde estivessem muitas pessoas doentes e inválidas reunidas? Como você se sentiu? Conte para o grupo como foi essa experiência?

Na lição de hoje, vamos ser ministrados por um texto bíblico que nos apresenta Jesus em visita a um lugar onde estavam muitas pessoas doentes e inválidas.

Desenvolvimento:

Texto-base: João 5.1-15

Qual é, em sua opinião, o maior destaque desse texto? O que mais lhe chamou a atenção?

O tanque de Betesda

O texto bíblico nos diz que em Jerusalém, perto da chamada porta das Ovelhas, havia um tanque de reserva de água denominado “de Betesda”, cujo significado é “casa da graça”. Esse era um tanque duplo que tinha cinco pórticos de entrada. Ali ficava um grande número de pessoas doentes e inválidas, com a expectativa de serem curadas milagrosamente pelas águas do tanque (vv.2-3).

As águas milagrosas do tanque

Um grande número de doentes e inválidos ficava no tanque de Betesda por causa de uma crença de que suas águas eram milagrosas. O versículo 4 nos diz que, “de vez em quando descia um anjo do Senhor e agitava as águas. O primeiro que entrasse no tanque, depois de agitadas as águas, era curado de qualquer doença que tivesse”. Alguns estudiosos afirmam que, na verdade, o que tornava aquela água milagrosa eram algumas substâncias medicinais que ela continha, algo semelhante, por exemplo, às águas da cidade de Araxá, Minas Gerais. Entretanto, de acordo com a fala do paralítico no versículo 7, que disse “Senhor, não tenho ninguém que me ajude a entrar no tanque quando a água é agitada”, podemos concluir que realmente acreditava-se no poder milagroso da água mediante a ação do anjo, o que poderia ser fortalecido por curas experimentadas por pessoas mediante da agitação daquelas águas.

A pergunta de Jesus ao paralítico

O texto bíblico nos diz que um dos doentes e inválidos que ali estavam era um homem que há trinta e oito anos era paralítico (v.5). Quando Jesus o viu e obteve algumas informações sobre ele, aproximou dele e lhe perguntou: “Você quer ser curado?” (v.5). Que pergunta! E não foi a primeira ou a única vez que se Jesus se dirigiu a alguém dessa maneira. Você se lembra de quando Jesus perguntou ao cego Bartimeu “o que você quer que eu lhe faça?” (Marcos 10.51)? Que pergunta óbvia! Por que Jesus fez essa pergunta àquele paralítico? Em sua opinião, qual era a intenção de Jesus com essa pergunta?

A resposta do paralítico a Jesus

A resposta do paralítico a Jesus poderia ser considerada tão surpreendente quanto a pergunta que lhe foi feita. A Jesus, a quem o Espírito Santo havia ungido para curar os doentes e os inválidos (Lucas 4.18-19), ele disse: “Senhor, não tenho ninguém que me ajude a entrar no tanque quando a água é agitada. Enquanto estou tentando entrar, outro chega antes de mim” (v.7). Em sua opinião, o que essa resposta a Jesus revela acerca daquele paralítico? Ele era alguém que conhecia e cria em Jesus? Onde estavam postas as suas expectativas e esperanças quanto à sua cura? Em Jesus Cristo, o ungido de Deus, ou nas águas milagrosas daquele tanque?

A réplica de Jesus ao paralítico

Diante da resposta alienada e incrédula do paralítico, Jesus lhe disse: “Levante-se! Pegue a sua maca e ande” (v.8). Ao que o homem imediatamente ficou curado, pegou a sua maca e começou a andar (v.9). Jesus, mais uma vez, foi surpreendente! Em sua opinião, por que Jesus curou aquele paralítico, se ele lhe demonstrou incredulidade e desconhecimento a seu respeito, além de expectativa e esperança nas águas daquele tanque? Uma prova de que aquele homem não conhecia Jesus, está no versículo 13, que diz: “O homem curado não tinha idéia de quem ele era, pois Jesus havia desaparecido no meio da multidão”.

A reação dos judeus à ação do paralítico

O texto bíblico nos diz que essa cura aconteceu em um sábado (v.9). Assim, quando alguns judeus viram aquele homem carregando a sua maca, lhe repreenderam, dizendo: “Hoje é sábado, não lhe é permitido carregar a maca” (v.10). A isso, o paralítico respondeu: “O homem que me curou me disse: ‘Pegue a sua maca e ande’” (v.11). Então, aqueles judeus lhe perguntaram: “Quem é esse homem que lhe mandou pegar a maca e andar?” (v.12), ao que o paralítico não soube dar resposta, pois não conhecia Jesus e ele havia desaparecido no meio da multidão (v.13). Por que aqueles judeus repreenderam o homem que havia sido curado? Qual era o conceito que eles tinham da lei do sábado?

Jesus, por diversas vezes, principalmente, na visão dos líderes dos judeus de sua época, desobedeceu à lei do sábado. Mas seria essa visão correta? Em Marcos 2.23-3.6, justificando o ato de os seus discípulos estarem colhendo espigas no sábado, ou seja, de alguma forma, estarem trabalhando, disse aos fariseus que o confrontaram: “O sábado foi feito por causa do homem e não o homem por causa do sábado” (v.27). Com isso, Jesus quis dizer aos fariseus que o sábado não deveria ser um fardo de restrições aos seres humanos, mais lhes trazendo problemas do que alívio e descanso. O sábado havia sido estabelecido para o bem do homem e não para o seu mal.

A fala final de Jesus ao homem curado

No final do texto, Jesus, ao encontrar o paralítico no templo, lhe disse: “Olhe, você está curado. Não volte a pecar, para que algo pior não lhe aconteça” (v.14). O que Jesus quis dizer com isso àquele homem? Teria sido a sua paralisia gerada por pecados cometidos por ele?

Quais são as lições que podemos extrair dessa história para as nossas vidas?

1. Deus pode se utilizar de meios alternativos para curar pessoas

Na história que abordamos, as águas do tanque de Betesda, seja pela ação de um anjo ou pela presença de substâncias medicinais, curava quem nelas primeiro entrasse. Como Deus pode curar pessoas? De diversas maneiras. Pode curá-las, por exemplo, através da medicina, de um programa de qualidade de vida (alimentação, atividade física, sono, trabalho, etc), de tratamentos naturais, etc. Devemos, entretanto, estar atentos a um fato. O diabo, nosso adversário, também pode “operar curas”. Quanto a isso, não podemos nos deixar enganar, pois ele se disfarça de anjo de luz (2Coríntios 11.14-15), ou seja, veste as suas más obras com uma aparência de inocência, bondade e pureza para tentar atingir os mais ingênuos.

2. Alguns problemas que enfrentamos podem durar muitos anos

O texto bíblico nos diz que o homem curado foi paralítico durante trinta e oito anos. Meu Deus, quanto tempo de enfermidade e invalidez! Mas foi a experiência de vida daquele homem. Assim como ele, algumas pessoas também poderão enfrentar alguns de seus problemas durante muitos anos de suas vidas. É bom estarmos cientes disso.

3. Jesus se interessa por nós

O texto bíblico nos dá a entender que Jesus ao ver aquele paralítico, procurou saber quem ele era e a sua história. Certamente, Jesus não mudou e continua a agir assim nos dias de hoje. Ele se interessa por cada um de nós e conhece as nossas histórias e necessidades profundamente.

4. Jesus quer saber o que nós queremos dele

Ao perguntar ao homem “você quer ser curado?”, uma pergunta, aparentemente, óbvia, Jesus queria que o homem lhe dissesse o que desejava que lhe fosse feito. Isso nos ensina, mais uma vez, que devemos ser diretos e objetivos em nossos pedidos a Deus, sem constrangimentos e inseguranças.

5. Jesus não depende totalmente da fé humana para realizar milagres

O texto bíblico que estamos abordando, em nenhum momento diz ou dá a entender que aquele homem creu em Jesus para a sua cura. Aliás, pelo contrário. Ele não conhecia Jesus e estava com a fé depositada nas águas milagrosas do tanque de Betesda. Entretanto, apesar disso, pela graça de Deus, ele foi curado. Com isso, Jesus não quis ensinar que a fé não é necessária. A fé é fundamental para se receber os benefícios do Reino de Deus. Todavia, Deus, em sua graça, pode conceder cura mesmo àqueles que não o conhecem e não crêem nele.

6. Há enfermidades que são causadas por pecados cometidos

No final da história, Jesus advertiu o homem curado, dizendo-lhe: “Olhe, você está curado. Não volte a pecar, para que algo pior não lhe aconteça” (v.14). Há enfermidade que nos são causadas por pecados que cometemos. Por quê? Porque quando pecamos, nos afastamos de Deus e nos tornamos vulneráveis ao diabo.

Conclusão:

Qual das lições de hoje mais te impactou? Como a sua vida irá mudar a partir do aprendizado dessa lição?

Vamos orar pelos nossos pedidos tendo em vista o que aprendemos hoje.

Anúncios

Sobre insightscristaos

Samyr Trad é teólogo, administrador e pastor na Igreja Batista Central de Belo Horizonte.
Esse post foi publicado em Lições de célula. Bookmark o link permanente.

8 respostas para A cura de um paralítico no Tanque de Betesda

  1. larissa xavier disse:

    parabens pelo bom ensino pude aprender muitoo com essas palavras*

    Curtir

  2. Rosana Andrade disse:

    prezado, a paz de nosso Senhor
    Tenho uma pergunta…. A Bíblia relata que de vez em quando um anjo agitava as aguas do tanque e o primeiro que entrasse era curado de suas enfermidades… Qual o objetivo do Senhor Deus em permitir que apenas os primeiros fossem curados, uma vez que a fé poderia estar em várias pessoas?

    Curtir

    • Raquel disse:

      Irmã rosana tem coisas que na biblia nós vamos morrer e nao vamos saber, nao vão ser revelada pelo Espirito de Deus, se fossemos pra sabermos Deus tinha deixado expesifico nesse texto, minha querida milagre nao se explica se vive, um dia que for explicado nao sera mais milagre, um forte abraço.

      Curtir

    • Jairo Ferraz disse:

      Irmã Rosana, nunca existiu anjo algum no tanque, foi colocado na bíblia entre parenteses pois era crendice da época, em colunas envolta do tanque foram encontradas pinturas de anjos (simbolizando) o porque a água de tempo em tempos se mexia.
      Foi encontrado em pesquisas arqueológicas no ano de 2012 as ruínas deste tanque e ao escavarem foi encontrado no fundo da mesma uma grande rachadura.
      Segundo os arqueólogos o que fazia o mover das águas era grande bolhas que se criavam no fundo do tanque e causavam ao subir a superfície este (fenômeno).
      Assim como milhares de peregrinos vão até a Aparecida do norte e padre cicero no juazeiro, e nem todos são curados, e vão por não conhecer aquele que pode curar todos.

      Curtir

  3. Esmeraldo disse:

    Parabéns Rosana!
    eu também gostaria de saber o porque de só o primeiro

    Curtir

  4. filbergues amorim disse:

    muito bom

    Curtir

  5. Carlos quirino disse:

    DEUS e maravilhoso e supreendente quando achamos que nao ha mais jeito de chegar ate o tanque ele o proprio vem ate nos e diz queres ficar sa…
    so jesus salva

    Curtir

  6. Paulo Pacheco Gonçalves disse:

    paulo pacheco disse. ele nao exigil nenhuma fe , o homem foi curado exclusivamente mediante a palavra de jesus. 04 04 2013

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s