Sofrimento: origens e esperanças

Às 16h53 (horário local), do dia 12 de janeiro, o Haiti, um país já sofrido por ser o mais pobre da América Latina (80% dos seus 10 milhões de habitantes vivem abaixo da linha da pobreza), foi atingido por um terremoto de 7,3 graus na escala Richter, o qual é considerado grande. Esse tremor, segundo testemunhas, durou cerca de 20 segundos e, em apenas 1 minuto, destruiu o palácio presidencial e várias outras edificações da capital Porto Príncipe. Como resultado, 70% dos edifícios de Porto Príncipe foram destruídos, 3,5 milhões de pessoas foram atingidas e o incalculável número de centenas de milhares de pessoas morreram. Aqueles que sobreviveram perderam suas famílias, amigos, irmãos em Cristo, bens materiais, enfim, sua cidade e sua história.

Diante de uma tragédia como essa, uma simples e difícil pergunta surge em nossos corações: “Por quê?!”. No afã de encontrar alguma boa resposta, podemos apontar os nossos olhos e dedos para Deus e lhe dizer: “Você é o culpado! Por que não impediu a terra de descer? Por que não impediu a terra de tremer? Você não é soberano, todo-poderoso e bom? Por que você não fez nada?”. Entretanto, estará a resposta a essa pergunta no questionamento da bondade de Deus?

A Bíblia diz que a origem do sofrimento está no pecado, o qual foi inaugurado na terra pela desobediência dos dois primeiros seres humanos. Logo após pecarem, o homem e sua mulher ouviram, da parte de Deus, as palavras que estão registradas em Gênesis 3.16-19. Nesse texto, destacam-se as palavras “maldição” e “sofrimento”. Como resultado do pecado, a terra, o homem e a sua mulher foram amaldiçoados, o que, na prática, significou uma existência em sofrimento.

Aproximando essa história do nosso tempo presente e observando as Escrituras, podemos apontar cinco origens para o sofrimento em nossas vidas. São elas:

1. O mundo em que vivemos, o qual, após o pecado original, se tornou corrupto, ou defeituoso (cf. 1Jo 5.19);

2. O pecado, o qual tem por conseqüência a morte (cf. Rm 6.23). Leia e comprove isso na história de Davi (2Sm 11-18);

3. Os erros, os quais não são pecados, mas, sim, decisões mal-feitas, que geram más conseqüências (obs.: os pecados e os erros de outros contra nós também podem nos gerar sofrimento);

4. Satanás, o qual é nosso adversário (cf. 1Pe 5.8) e quer nos roubar, matar e destruir (Jo 10.10);

5. Deus, o qual disciplina os filhos a quem ama (cf. Hb 12.5-11), podendo para isso utilizar-se de tribulações (cf. Jó 42.10-11).

 Haverá esperança em meio ao sofrimento? De acordo com as Escrituras, para o crente em Jesus Cristo, sim! Eis três palavras de esperança que a Bíblia nos oferece:

1. Para hoje: “Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo” (Jo 16.33);

2. Para um futuro próximo: “Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam” (Rm 8.28);

3. Para um futuro distante: “Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou. (…) Já não haverá maldição nenhuma” (Ap 21.4; 22.3).

Anúncios

Sobre insightscristaos

Samyr Trad é teólogo, administrador e pastor na Igreja Batista Central de Belo Horizonte.
Esse post foi publicado em Artigos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Sofrimento: origens e esperanças

  1. Lucke disse:

    Nossa, lembro dessa pregação que me tocou demais, até fiz anotações só que acabei perdendo e não encontrei de forma alguma… Muito bom encontra-la aqui. Obrigado, que Deus continue abençoando.

    Curtir

  2. Wânia Maria Peixoto de Almeida disse:

    Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou. (…) Já não haverá maldição nenhuma” (Ap 21.4; 22.3).
    Isso basta!!! Essa é a esperança que consola!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s